Conheça os tipos de manutenção industrial

Existem diversas maneiras de executar a manutenção industrial em sua empresa. Quanto mais inovadora for a técnica que você utilizar, mais rápido e barato será conservar todo o maquinário, por isso é muito importante estar atento a todas as novidades referentes à manutenção nas fábricas. No post de hoje, você vai aprender sobre os tipos de manutenção industrial e qual é a ideal para a sua empresa. Vamos lá?

 

Manutenção corretiva

É o tipo de manutenção mais utilizada pelas indústrias. Ela corrige uma anomalia sem acompanhar constantemente o equipamento.

Em geral, em uma máquina ou equipamento, quando uma peça apresenta menor desempenho ou danifica por completo, ela é paralisada e somente volta a funcionar quando retorna ao seu funcionamento normal. Porém, esse não é um método recomendado, é o que chamamos de parada não programada, uma vez que exige a paralisação do setor ou de toda a fábrica, o que prejudica o desempenho da produção, atrasa o processo e acrescenta mais custos ao produto e/ou serviço final.

Além disso, esse método também resulta em trocas e inspeções desnecessárias das peças, pois sem planejar não há como saber se o equipamento está em boas condições, e coloca em risco a integridade física dos colaboradores: já que não há manutenção periódica, defeitos graves podem resultar em explosões e sobrecargas elétricas, por exemplo. Isso afeta a saúde do colaborador, comprometendo ainda mais a produção da fábrica.

Manutenção preventiva

Essa metodologia tem como meta reduzir e evitar falhas ou queda de rendimento de uma peça. É baseada em históricos, dados, estatísticas, número de quebras e de manutenções.

A vida útil de cada equipamento já é predeterminada pela própria equipe de manutenção. Com essa técnica, as paradas são programadas, mais rápidas e comprometem bem menos a produção. Os serviços executados são constantes, porém simples: em geral são tarefas de limpeza, lubrificação, inspeção, troca de parafusos ou peças e cabos desgastados, ajustes e outros recondicionamentos baseados nas estatísticas.

Manutenção preditiva

É um tipo de manutenção baseado no aumento da produtividade e no barateamento de despesas. Tomando como referência a manutenção preventiva, os componentes têm seu tempo de funcionamento e suas datas de revisões predeterminadas, baseadas na vida útil informada pelo fabricante e MTBF.

Seu diferencial, comparado ao método anterior, é utilizar uma técnica chamada “Maximum Time Between Failures” (MTBF — Tempo Máximo Entre Falhas). É feito um monitoramento em tempo real do equipamento e os dados coletados servem para que a equipe determine onde e quando inspecionar com maior precisão.

Alguns dos benefícios desse tipo de manutenção são o aumento da vida útil das peças/máquinas, o melhor gerenciamento dos materiais e da produção da fábrica, a melhoria da produtividade, o controle de estoque e mais satisfação e segurança para os operários.

Manutenção produtiva total

Conhecida como TPM (sigla de Total Production Maintance, em inglês), trata-se de um conjunto de atividades que integram os processos e colaboradores da empresa. Nele, todos fazem parte da manutenção. Em outras palavras: os funcionários garantem a alta produtividade do aparato industrial.

É uma técnica que reúne todos os tipos de manutenção aqui apresentados, com os seguintes objetivos:

Melhorar a eficácia do equipamento

Os trabalhadores conseguem analisar quais são as causas da queda de produtividade.

Realizar a manutenção autônoma

O pessoal da fábrica toma a responsabilidade pelas tarefas de preservação do equipamento por eles operados. Também são motivados a melhorar o rendimento de todas as máquinas.

Planejar a manutenção

Inclui a manutenção preventiva, determinando quem serão os responsáveis por cada ação feita.

Treinar o pessoal

A TPM destaca a importância do treinamento contínuo de todos os colaboradores, para que eles adquiram as habilidades necessárias para gerir o maquinário.

Gerir os equipamentos

Todos os problemas simples devem ser verificados e solucionados pelos próprios operários, limpeza, lubrificação, eliminação de vazamentos por exemplo. Cada um é responsável por, pelo menos, algumas etapas da manutenção.

Conhecendo as técnicas avançadas de manutenção, é bem simples e viável aplicá-las na sua indústria, não é mesmo? Quais tipos de manutenção você utiliza na sua empresa? Conte para a gente nos comentários e acompanhe o blog para ter mais informações!