5 passos para identificar problemas em máquinas muito mais rapidamente

É sabido que para a indústria é imprescindível o ótimo funcionamento do maquinário para seu ciclo produtivo. Porém, nenhuma máquina tem vida útil infinita e, por isso, é esperado que apresente algum tipo de falha ao longo de seu funcionamento.

Os chefes de manutenção sabem muito bem o quão danoso é para a companhia uma máquina que tenha uma quebra parcial ou integral, mas muitas vezes toda a atividade da fábrica é interrompida por falta de atenção aos detalhes que identificam problemas em máquinas. Para evitar transtornos em suas atividades, preparamos o post, com 5 passos para identificar problemas em máquinas muito mais rapidamente. Acompanhe!

1. Identifique erros de projeto ou especificação

Deve-se, primeiramente, identificar se o projeto do maquinário foi bem elaborado. Ao visualizar erros nessa etapa, é possível prever as atuais e futuras falhas das máquinas. As origens de erro de especificação estão nos seguintes fatores: dimensões, rotações, tratamento térmico, marchas, acabamentos superficiais, desenhos e dimensionamentos errados, e ajustes, entre outros.

Com esse cuidado, evitam-se problemas como trincas, corrosão, falhas nos contatos, dentre outros que podem estar relacionados à fabricação dos equipamentos.

2. Procure por falhas de fabricação

Muitas vezes os aparelhos das fábricas não funcionam como deveriam por falhas em sua fabricação. Aqui aparecem as trincas, as folgas exageradas ou insuficientes, problemas de empeno e exposição de peças a tensões que não foram previstas no projeto.

Logo, é preciso verificar antes de colocar a máquina para funcionar se ela está com algum tipo de defeito e analisar como será feita a instalação, para evitar transtornos futuros.

3. Veja como foi instalada a máquina

Uma forma de descobrir falhas é saber se a instalação da máquina está adequada. Um calço mal inserido, por exemplo, apresenta desalinhamento do eixo do motor. As principais causas desse desalinhamento podem ser: corrosão da parte estrutural da base do motor, problemas na fundação, desbalanceamento do rotor do motor — ou seja, no local de assentamento da máquina, que pode estar impróprio ou sujeito a vibrações —, trincas e sobrecargas.

Se, mesmo com a instalação adequada da máquina, ela ainda apresentar falhas, melhor checar como está sendo feita a manutenção.

4. Verifique a política de manutenção

A manutenção é fundamental para o ótimo funcionamento da máquina. É ela que permite aplicar técnicas para evitar algum tipo de dano.

Uma má manutenção remete à perda de ajustes e da eficiência do maquinário, devido a fatores como sujeira; falta de lubrificação, seja ela constante ou momentânea; lubrificação indevida, gerando ruptura do filme ou sua decomposição; superaquecimento da máquina pela pouca viscosidade do lubrificante; falta de reapertos; falhas ao realizar controle de vibrações e abusos de técnicas inadequadas, conhecidas como gambiarras.

5. Fique de olho em operação imprópria

A operação imprópria trata-se de quando uma máquina é usada de forma inadequada pela equipe de colaboradores por ela responsável. Nessa situação, as vibrações, os choques e a sobrecarga rompem o componente mais fraco da máquina. Com isso, danos são provocados em peças ou componentes da máquina.

Como existem muitas causas possíveis de problemas em máquinas, é importante ficar atento quanto à prática de manutenção preditiva.

Utilize a manutenção preditiva

Já reparou que todas as causas aqui identificadas estão relacionadas a uma manutenção preditiva inadequada? Com o mercado cada vez mais dinâmico e competitivo, deve-se ter o máximo conhecimento sobre os equipamentos para melhorar as atividades da fábrica.

A manutenção preditiva ou detectiva usa técnicas para prever quando a peça ou componente da máquina irão apresentar falhas. Além de prevenção, ela prolonga a vida útil do aparelho, identificando a natureza das falhas e estabelecendo quais são os elementos críticos do sistema.

Agora que conhece os passos fundamentais para identificar problemas em máquinas, acreditamos que você agirá de forma mais ágil e eficiente para melhorar sua produção, não é mesmo? Que tal nos contar sobre suas experiências para encontrar falhas no seu maquinário? Aproveite o espaço nos comentários e conte-nos sobre suas experiências!