Manutenção Autônoma: saiba tudo sobre o terceiro pilar da TPM

TPM é a sigla para Total Productive Maintenance, ou Manutenção Produtiva Total, um sistema desenvolvido na indústria japonesa a fim de otimizar o trabalho nas empresas com atividades contínuas. A Manutenção Autônoma constitui o terceiro pilar desse sistema, contribuindo para aumentar a produtividade e reduzir gastos durante o processo.

Você conhece o terceiro pilar da TPM? Conheça mais sobre Manutenção Autônoma ao ler este post!

O que é manutenção autônoma

A Manutenção Autônoma (MA) envolve as atividades que os funcionários de uma empresa efetuam para aproveitar melhor o espaço de trabalho, os equipamentos, a qualidade da produção, desenvolver a segurança e compartilham todo o conhecimento obtido. Chama-se de Manutenção Autônoma por permitir que os funcionários/operadores façam intervenções quando necessário, mesmo não fazendo parte da equipe de profissionais especializados.

Dessa forma, os operadores adquirem maior valorização no desempenho de suas atividades e os técnicos de manutenção dispõem de mais tempo para aperfeiçoar os equipamentos, tornando cada vez mais fácil a intervenção. A Manutenção Autônoma está coordenada com outros pilares da TPM, como a Manutenção Qualificada, Melhorias Dirigidas, Manutenção Planificada, e outros aspectos.

Como implantar o pilar

A implantação do pilar em qualquer empresa requer envolvimento completo da equipe de liderança e de todos os funcionários. Através de uma reunião, os gestores devem comunicar aos envolvidos a implantação do projeto e certificar-se de que todos os funcionários estão cientes das funções que deverão desempenhar. É vital que estejam bem claros os seguintes tópicos:

  • Funções básicas do projeto;
  • Motivo da implantação do projeto;
  • Objetivos do projeto;
  • Metas a atingir por cada envolvido.

Causas da perda de produtividade

As perdas na produtividade de uma empresa podem ter diferentes causas e é importante que sejam identificadas para que seja possível proceder às medidas necessárias:

  • Operação em vazio e pequenas interrupções no ritmo de trabalho;
  • Perdas de produtos e materiais;
  • Falhas e quebras;
  • Velocidade baixa dos equipamentos;
  • Repetições desnecessárias no processo produtivo (retrabalho);
  • Tempo dispendido com a troca de serviços e ajustes nos equipamentos.

Elementos da Manutenção Autônoma

Os principais elementos da Manutenção Autônoma são os seguintes:

Treinamento: antes de implantar o projeto, é necessário que todos os envolvidos recebam treinamento adequado. Primeiro, um treinamento teórico, para explicar em que consiste o projeto e o motivo de sua implantação, bem como os resultados esperados.

Depois, um treinamento técnico sobre os equipamentos da empresa e seu processo produtivo, ministrado por um especialista com conhecimento suficiente nessa área.

Atividades desenvolvidas: todas as atividades devem ser vistas como parte do próprio projeto, essenciais para a sua execução.

Execução rigorosa: todas as atividades devem ser desenvolvidas integralmente, com acompanhamento diário.

Princípio da prática: o mais importante é fazer com as próprias mãos, não se apegando demais a formas e argumentações.

Segurança: as atividades devem ser desenvolvidas de forma a valorizar a segurança no ambiente de trabalho.

Resultados: cada etapa deve ter metas específicas que promovam o alcance do objetivo final e os resultados devem ser sentidos de forma concreta em toda a organização.

Mapeamento e metas

Os gestores devem mapear todo o projeto, definindo as atividades e fazendo subdivisões para facilitar o controle e a fiscalização regular (estabelecimento de metas básicas; criação de um plano piloto e abrangente para todo o processo de MA; formação de equipes de projetos; definição das principais necessidades dos materiais; entre outros). As metas devem incluir:

  • Aumento da produtividade;
  • Redução de custos;
  • Incremento na segurança;
  • Eliminação do retrabalho.

A empresa em que trabalha já implantou uma MA? Como se desenvolve o processo produtivo? Está tendo problemas frequentes com segurança, perdas de materiais ou retrabalho? Deixe o seu comentário falando sobre o desenvolvimento das atividades na empresa em que trabalha e continue acompanhando o nosso blog!